BEM VINDA AO MEU BLOG

terça-feira, junho 21

A verdade sobre o macarrão instantâneo

      http://4.bp.blogspot.com/_mHgWPQL_wio/THabC8z0aCI/AAAAAAAAABc/ak6Df_SpOEw/s1600/pimenta-.jpg O macarrão instantâneo costuma ser a primeira opção para uma refeição mais rápida. Mas, segundo teste realizado com dez marcas do produto, pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, essa combinação possui quantidades de sódio e gordura acima das recomendadas pela Organização Mundial de Saúde. Os altos índices são conseqüências da fritura a que o macarrão é submetido para que possa ser cozido rapidamente depois. A pesquisa mostrou que o tempero pode conter ate 4g de sódio, ou seja, o dobro da quantidade diária recomendada para um adulto. A ingestão em excesso de sódio pode fazer com que a pressão arterial aumente, além de reter líquidos podendo causar inchaço, aumento de peso e celulite.


Troca esperta: 
Trocar o macarrão instantâneo por macarrão convencional sem ovos (zero gordura) e com molho de tomate vermelho (sem gordura e com menor quantidade de sódio).


Tomate com ação antitrombose contribui ainda com a circulação sanguínea

Pesquisa foi realizada com mais de 300 pessoas e comprovou efeito benéfico

Utilizado em praticamente todos os pratos, o tomate é bem mais do que um ingrediente das saladas, sendo usado nos molhos e na culinária para enriquecer e dar coloração aos alimentos. Além dos benefícios já conhecidos encontrados no tomate, como os carotenoides, um ingrediente extraído da fruta parece contribuir com a circulação sanguínea e diminuir o risco de trombose.

A novidade acaba de chegar ao Brasil, é um concentrado de tomate com nucleotídeos, flavonoides e polifenóis. Mas para o produto entrar em circulação, as indústrias precisam ter interesse na produção. Nos EUA e na Europa o governo já autorizou a comercialização.

O composto já foi até analisado, 300 pessoas aprovaram e os cientistas da DSM Nutrition Products comprovaram a ação do produto, cujo nome é Fruitflow. Segundo os estudiosos, a principal ação é na inibição da agregação plaquetária, que diminui o risco de doença cardiovascular.

Fonte: www.jornow.com.br